Procon Campinas

PROCON divulga pesquisa de medicamentos

 
Pesquisa comparativa de preços de medicamentos, realizada pelo Procon de Campinas e pelo Núcleo Regional Campinas da Fundação Procon/SP, aponta que o medicamento genérico losartana potássica 50mg, com 30 comprimidos, pode ter uma diferença de preço de até 371% dependendo de onde for comprada. Já o medicamento de referência Cozaar, com a mesma substância, apresenta variação de preço de até 39%. 
 

Cartilha comemora aniversário do Código de Defesa do Consumidor

 
Em homenagem ao 23º aniversário da aprovação do Código de Defesa do Consumidor (CDC), comemorado neste dia 11 de setembro, o Procon de Campinas lança a cartilha Práticas Esportivas – Academias, com dicas e orientações para a contratação dos serviços oferecidos por esse tipo de atividade, assim como o resultado de fiscalização realizada em agosto em diversas academias esportivas.
 

Procon lança cartilha com orientações para a Copa de 2014

Procon lança cartilha com orientações para a Copa de 2014
Com o  intuito de orientar os consumidores interessados em assistir aos jogos da Copa do Mundo 2014, o Procon divulgou uma cartilha em seu site (www.procon.campinas.sp.gov.br  ) em que esclarece dúvidas e chama a atenção sobre as regras específicas do evento. A Copa vai ser disputada entre 12 de junho e 13 de julho do ano que vem em 12 cidades-sede do Brasil.  

Procon alerta que celulares passam a ter 9 dígitos a partir deste domingo

 
A partir deste domingo, 25 de agosto, os usuários da telefonia móvel e fixa pertencentes ao código de área 19, como Campinas, fizerem uma ligação ou enviarem mensagem para algum celular deverão acrescentar o 9 antes do número do telefone. Com isso, os números dos telefones celulares um novo formato: 9XXXXXXXX. E para fazer ligações interurbanas, os usuários deverão seguir a seguinte forma: 0 + Código da Operadora + 19 (Código da área) + 9XXXXXXXX.
 

Procon divulga balanço e aponta segmentos mais reclamados

Balanço divulgado pelo Procon de Campinas referente aos últimos sete meses indica que em comparação a 2012, o número de reclamações cresceu 16,7%. De janeiro a julho, foram formalizadas 20.327 queixas contra 17.415 no mesmo período do ano passado.
 
E este ano, o segmento mais afetado é o de telefonia móvel, com 2.189, puxado pela empresa Claro, chegou a 965 reclamações em seu nome, diferentemente de 2012, que teve as financeiras em primeiro lugar no ranking.